HMT inaugura sala híbrida: tecnologia exclusiva na América Latina a serviço do paciente

O Hospital Madre Teresa é reconhecido como uma referência no tratamento de doenças de alta complexidade e agora está entre os grandes centros de saúde do mundo a contar com a tecnologia de uma sala híbrida, que já é encontrada em hospitais dos Estados Unidos e da Europa. O equipamento utilizado no HMT é o Innova IGS 540 da multinacional GE Healthcare, sendo o primeiro deste modelo instalado na América Latina. 

O sistema dispõe de um dos maiores campos de visão para aquisição de imagens em alta resolução. Entre os diferenciais deste tipo de tecnologia está a possibilidade de aliar os procedimentos convencionais (cirurgia aberta) e intervenções minimamente invasivas endovasculares. Além disso, a sala híbrida se destaca por viabilizar a realização de exames e cirurgias de alta complexidade com tecnologia de acoplagem para geração de imagens tridimensionais. A máquina dispõe ainda de um sofisticado software que pode aumentar a versatilidade clínica, permitindo o planejamento, orientação e avaliação de procedimentos cada vez mais sofisticados com maior precisão e eficiência.

A equipe do Serviço de Cirurgia Cardiovascular, coordenada pelo cirurgião Dr. Rodrigo de Castro Bernardes, foi a primeira a atuar na sala híbrida já em 26 de outubro, um dia após a inauguração do novo espaço. Foram realizados oito procedimentos entre implante transcateter de válvula aórtica (TAVI), tratamento de aneurismas complexos e aneurisma roto e procedimentos vasculares, todos com grande sucesso.
 

Cirurgias cardiovasculares já começaram a ser realizadas na sala híbrida


Para o cirurgião cardiovascular, a inauguração da sala híbrida oferece à equipe médica do HMT o suporte tecnológico adequado para trabalhar em prol da cura do paciente. “Os pacientes com casos mais complexos terão o suporte de softwares avançados que facilitam a identificação dos vasos específicos, localizando a lesão com precisão e com o uso mínimo de contrastes iodados”, diz Dr. Rodrigo Bernardes. 
A nova sala híbrida tem capacidade para a realização de cerca de mil procedimentos por ano e atende à demanda de cirurgias cardiovasculares, neurocirurgias, oncocirurgias, cirurgias torácicas, urológicas, cirurgia geral entre outras que sejam possíveis por via endovascular.

SALA EQUIPADA PARA ENSINO E PESQUISA

Ao longo dos anos, o Hospital Madre Teresa tornou-se um importante polo de ensino e pesquisa, formando especialistas em diversas áreas. Além disso, a Instituição abre as suas portas para receber treinamentos técnicos e práticos de diferentes portes. Neste ponto, a sala híbrida também se destaca por estar equipada com 12 monitores de alta definição que transmitem a cirurgia detalhadamente e em tempo real, viabilizando a realização de cursos e treinamentos de aperfeiçoamento.

CIRURGIA CARDIOVASCULAR

O Serviço de Cirurgia Cardiovascular possui uma longa história com o Hospital Madre Teresa, tendo reconhecimento internacional na realização de cirurgias cardíacas de alta complexidade. Entre os destaques históricos está o Prêmio Nacional de Cirurgia Cardíaca, recebido pelo coordenador e cirurgião cardiovascular Dr. Rodrigo Bernardes, pelo desenvolvimento da prótese conhecida como “Anel de Castro Bernardes”, que é um implante intraluminal empregado no tratamento das doenças da aorta, sendo a única equipe credenciada no Brasil para realização deste tipo de procedimento. A premiação foi conferida ao médico em 1994, o que impulsionou a criação do Centro de Tratamento das Doenças de Aorta de Minas Gerais, sediado no Hospital Madre Teresa e coordenado pelo especialista.