Nossa história – Galeria de imagens (parte 1)

1901 - 1922

Nasce em São Paulo Dulce Rodrigues dos Santos – Madre Teresa de Jesus Eucarístico e aos 18 anos se torna professora e decide pela vida religiosa. Após contrair tuberculose e se tratar em São José dos Campos (SP), Dulce passa a se dedicar, juntamente com outras moças, ao cuidado dos doentes instalados em sanatórios.

1928 - 1930

É fundada a “Vila dos Trabalhadores para Convalescentes”, localizada entre os Morros das Pedras e do Cândido, na região oeste de Belo Horizonte. Dois anos depois, a vila passa a se chamar Sanatório Morro das Pedras e abrigar pacientes carentes com tuberculose. A iniciativa foi do parasitologista , Dr. Henrique Marques Lisboa e do barbeiro José César dos Santos.

1931

O Trabalho da Madre Teresa é reconhecido pelo bispo de Taubaté Dom Epaminondas Nunes d´Ávila que lhe propõe a fundação uma congregação religiosa que atendesse aos doentes. A jovem reluta em aceitar, por sentir-se indigna, mas logo sente a vontade de Deus e atende ao pedido do Bispo, tornando-se a 1ª Pequena Missionária de Maria Imaculada.

1949

O Arcebispo de Belo Horizonte, Dom Antônio dos Santos Cabral, convida Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico para assumir, em nome do IPMMI, o controle do Sanatório Morro das Pedras. O local passa a se chamar Sanatório Marques Lisboa em homenagem ao parasitologista, Henrique Marques Lisboa, que prestava atendimento clínico no Sanatório.

Décadas de 50 e 60

O Sanatório inaugura novas instalações com a ajuda de doações e as primeiras cirurgias começam a ser feitas. Nesta época também é criada a Escola Madre Teresa para a alfabetização dos internos, além da inauguração da nova Capela do Sanatório.

1972

Morre Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico, fundadora do Instituto das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada.

1982

Inicio do processo da mudança de nome do Hospital. Devido aos avanços da medicina, no Brasil é abolida a necessidade da existência de sanatórios. O Sanatório Marques Lisboa é substituído pelo Hospital Madre Teresa (HMT), em homenagem ao trabalho desenvolvido por Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico, fundadora e pioneira do IPMMI.

Nossa história – Galeria de imagens (parte 2)

1983

Primeiro paciente atendido no HMT enquanto Hospital Geral.

1990 - 1996

Criação do Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa (CDEP), com o objetivo de intermediar transferência de conhecimento no processo de ensino, da pesquisa e da assistência médica. O Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI) também é inaugurado no Hospital, além do Atendimento 24 Horas.

2001

O processo de canonização de Madre Teresa, já considerada “Serva de Deus”, foi entregue, mas a Fase Diocesana (momento em que são levantados e recolhidos documentos pessoais, religiosos, escolares sermões, testemunhos, pareceres e relatos de milagres) foi iniciada em 2006.

2004

O HMT é inserido nos Modelos Nacionais de Qualidade, aprimorando seus padrões das melhores práticas.

2007

O Hospital Madre Teresa obtém Certificado de Acreditado Pleno nível 2, após avaliação realizada pelas autoridades da Organização Nacional de Acreditação (ONA) e pelo Instituto Qualisa de Gestão (IQG).

2011

É concedido ao Hospital Madre Teresa o Certificado de Acreditação com Excelência nível 3 da Organização Nacional de Acreditação (ONA) e do Instituto Qualisa de Gestão (IQG). A inserção do HMT como instituição integrante no Modelo Canadense de Acreditação estabelece elevados padrões de qualidade em atendimento médico-hospitalar.

2012

O Hospital Madre Teresa (HMT) recebe do Canadian Council on Health Services Accreditation (Conselho Canadense de Acreditação em Serviços de Saúde) o certificado internacional de Acreditação Canadense. A conquista significa o reconhecimento da qualidade e da segurança dos serviços de saúde prestados pela instituição aos seus pacientes, de acordo com a metodologia canadense.