Curso de copeiros promovido no HMT forma primeiros alunos

Quinta-feira (10/05) foi um dia de solenidade no Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa (CDEP) com a realização da cerimônia de formatura da primeira turma do Curso de Formação de Copeiro Hospitalar. Os seis formandos receberam os certificados das mãos do diretor administrativo do Hospital Madre Teresa, Marcos Vete, e da coordenadora do Serviço de Nutrição e Dietética, Jossane Barboza.


Os formandos Douglas Pereira, Kênia da Silva, Jéssica da Silva, Beatriz Ribeiro, Neusa Cruz e Tamires Pereira acompanhados da coordenadora Jossane Barbosa e do diretor administrativo Marcos Vete

“Esse é o início e logo outras oportunidades surgirão. Invistam o recurso dessa nova profissão que aprenderam e voem alto. De copeiros, vocês podem chegar a nutricionistas”, disse o Marcos Vete à turma de formandos. Em seguida, a oradora Kênia da Silva Alves de Jesus, uma das alunas do curso, discursou agradecendo pela iniciativa e o aprendizado com os colegas. “Aprendemos que ser copeiro não é só servir uma alimento saudável, mas também levar amor, carinho e saúde”, encerrou.


 
Finalizando a cerimônia, a coordenadora Jossane emocionou a todos em um discurso sobre a coragem: “Às vezes, nos falta algum empurrãozinho para tomarmos as rédeas do nosso destino ou descobrirmos novas aptidões. Vocês corajosamente, ao receber a oportunidade, a abraçaram com muita responsabilidade e empenho. É emocionante e gratificante ver as pessoas superando crises, repensando a vida e buscando novas oportunidades’.

O PROJETO

O Curso de Formação de Copeiro Hospitalar promovido pelo Hospital Madre Teresa é uma iniciativa inédita em Belo Horizonte e foi realizada por meio da atuação do Serviço de Nutrição e Dietética e do Serviço Social. A proposta é formar profissionais e gerar oportunidades de trabalho para os moradores da região do Morro das Pedras, próximo ao HMT. As aulas são gratuitas e tiveram duração aproximada de dois meses.
 

Aula prática em ambiente de simulação realística no CDEP

Kênia Silva, 30 anos, é moradora da Vila São Jorge, uma das comunidades assistidas pela Sociedade Cruz de Malta, da qual as irmãs do Hospital Madre Teresa tornaram-se parceiras na promoção de ações sociais. “Vou focar no mercado e me aperfeiçoar. Descobri uma nova profissão e quero fazer o curso de técnica em nutrição”, diz Kênia, que acaba de pegar o certificado na formatura da primeira turma.
Além da formação, a projeto visa também abrir as portas para que os alunos possam ser contratados como colaboradores do Hospital Madre Teresa e um processo seletivo já foi aberto para que um dos alunos seja efetivado na Instituição.