Médicos do Hospital Madre Teresa participam de mutirão de cirurgias e ministram cursos na África

A ação filantrópica beneficiou cerca de 30 mulheres

Na última semana de março, os médicos do Hospital Madre Teresa (HMT) Dr. Paulo Roberto Mansoldo Alves, ginecologista e Dr. Guilherme Cunha, anestesista foram convidados pelo cônsul brasileiro em Cabo Verde, Celso Benedito para ministrar cursos e realizar cirurgias ginecológicas na ilha de São Vicente, em Cabo Verde – África.

Dr. Guilherme Cunha (a esquerda), o cônsul Celso Benedito (ao centro) e Dr. Paulo Mansoldo (à direita) 

Os doutores relatam que foram sete dias de trabalho intenso no continente africano. “Nos dois primeiros dias ministramos aulas de atualização e capacitação de novas técnicas cirúrgicas para os médicos da cidade. E nos outros cinco dias realizamos cerca de 30 cirurgias em pacientes carentes”, conta Dr. Guilherme Cunha. 

Dr. Paulo Mansoldo (ao centro) atualizando os médicos sobre as novas técnicas cirúrgicas. 

De acordo com o Dr. Paulo Mansoldo, quatro médicos brasileiros participaram dos procedimentos cirúrgicos ginecológicos, além de cirurgias de mama e ovário. “Um caso que me chamou a atenção foi uma paciente que realizamos correção de laceração extensa reto vaginal devido a um parto sem assistência médica. Ela esperou 27 anos, viveu esse tempo todo com a qualidade de vida prejudicada. No pós-operatório ficou muito agradecida, assim como nós, por termos contribuído”, conta o médico. 
A ideia do projeto surgiu através do cônsul brasileiro em Cabo Verde, Celso Benedito, que também é médico. Segundo ele, além de ajudar as pessoas, a ação aproxima os dois países e capacita mais médicos africanos. 

Dr. Guilherme relata que as passagens e as estadias foram custeadas pela Embaixada do Brasil e pelo Ministério da Saúde de Cabo Verde. “Nós doamos o nosso tempo para ajudar com o que temos: o nosso serviço. Eu e o Paulo, nos sentimos honrados em ajudar nossos irmãos e estamos dispostos a voltar”, diz.




Médicos do Hospital Madre Teresa participam de mutirão de cirurgias e ministram cursos na África

A ação filantrópica beneficiou cerca de 30 mulheres

Na última semana de março, os médicos do Hospital Madre Teresa (HMT) Dr. Paulo Roberto Mansoldo Alves, ginecologista e Dr. Guilherme Cunha, anestesista foram convidados pelo cônsul brasileiro em Cabo Verde, Celso Benedito para ministrar cursos e realizar cirurgias ginecológicas na ilha de São Vicente, em Cabo Verde – África.

Dr. Guilherme Cunha (a esquerda), o cônsul Celso Benedito (ao centro) e Dr. Paulo Mansoldo (à direita) 

Os doutores relatam que foram sete dias de trabalho intenso no continente africano. “Nos dois primeiros dias ministramos aulas de atualização e capacitação de novas técnicas cirúrgicas para os médicos da cidade. E nos outros cinco dias realizamos cerca de 30 cirurgias em pacientes carentes”, conta Dr. Guilherme Cunha. 

Dr. Paulo Mansoldo (ao centro) atualizando os médicos sobre as novas técnicas cirúrgicas. 

De acordo com o Dr. Paulo Mansoldo, quatro médicos brasileiros participaram dos procedimentos cirúrgicos ginecológicos, além de cirurgias de mama e ovário. “Um caso que me chamou a atenção foi uma paciente que realizamos correção de laceração extensa reto vaginal devido a um parto sem assistência médica. Ela esperou 27 anos, viveu esse tempo todo com a qualidade de vida prejudicada. No pós-operatório ficou muito agradecida, assim como nós, por termos contribuído”, conta o médico. 
A ideia do projeto surgiu através do cônsul brasileiro em Cabo Verde, Celso Benedito, que também é médico. Segundo ele, além de ajudar as pessoas, a ação aproxima os dois países e capacita mais médicos africanos. 

Dr. Guilherme relata que as passagens e as estadias foram custeadas pela Embaixada do Brasil e pelo Ministério da Saúde de Cabo Verde. “Nós doamos o nosso tempo para ajudar com o que temos: o nosso serviço. Eu e o Paulo, nos sentimos honrados em ajudar nossos irmãos e estamos dispostos a voltar”, diz.