Notícias
Equipe de cuidados paliativos do HMT: em busca da melhor qualidade de vida
A Comissão foi apresentada oficialmente em maio e é composta por equipe multidisciplinar

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define cuidados paliativos como “assistência promovida por uma equipe multidisciplinar, que objetiva a melhoria da qualidade de vida do paciente e seus familiares, diante de uma doença que ameace a vida, por meio da prevenção e alívio do sofrimento, da identificação precoce, avaliação impecável e tratamento de dor e demais sintomas físicos, sociais, psicológicos e espirituais".

No mês de maio, o Hospital Madre Teresa (HMT) implantou oficialmente a Comissão de Cuidados Paliativos – uma equipe interdisciplinar especializada em cuidados paliativos, para desenvolver e implementar um plano de cuidados para esses pacientes e suas famílias.

 

A grupo é formado pelos médicos Dr. Luiz Carlos Ferreira, Dra. Giovana Modenesi e Dra. Cíntia Gontijo; pelas fisioterapeutas Raquel de Macedo Bosco e Marta Fróis; pela psicóloga, Sabrina Sabioni Serra e pela enfermeira, Fabiana Santos.

Dr. Luiz Carlos Ferreira conta que o objetivo da Comissão é promover o alívio da dor e demais sintomas, afirmar a vida, considerar a morte como um processo natural, integrar os aspectos psicológicos e espirituais no cuidado, além de oferecer um sistema de suporte aos familiares durante a doença e no processo de luto. “Inicialmente identificamos qual o paciente é elegível para o acompanhamento com a equipe de Cuidados Paliativos, e a partir daí, a equipe começa a acompanhá-lo, tanto durante a internação quanto depois, em consultório. Esse acompanhamento abrange também a família durante todo processo”, explica.

Durante os meses que antecederam a implantação da Comissão de Cuidados Paliativos do HMT, diversas ações foram realizadas com o Corpo Clínico e com a equipe assistencial da instituição.

 

Para reforçar a importância do tema, no dia 3 de maio foi promovida a palestra “Cuidados Paliativos: desafios e oportunidade”, com a médica oncologista e paliativista, vencedora do prêmio “Veja-se”, Dra. Priscila Miranda.

A médica além de falar sobre os desafios e oportunidades para os profissionais que trabalham na área mostrou exemplos e relatos de sua vida profissional, emocionando o público, como a história da paciente Jesuína Rosa de Jesus, que será o nome do primeiro Centro de Cuidados Paliativos (CCP), do Norte de Minas.

Dra. Priscila concluiu que a base de tudo é o amor: “mais do que o tratamento medicamentoso, o melhor remédio é estar presente. O maior grau de cura é o amor”.

 

Assim, com a equipe de Cuidados Paliativos, o Hospital Madre Teresa visa ajudar o paciente e a família a levar uma vida digna e significativa ao lado das pessoas queridas até o último momento.