Médicos do Hospital Madre Teresa são premiados no XV Congresso Mineiro de Pneumologia e Cirurgia Torácica


O trabalho premiado consiste na pesquisa e avaliação de uma cirurgia inovadora que já é realizada há 25 anos no HMT


Na última semana de junho, médicos das equipes de Pneumologia e Cirurgia Cardiovascular do Hospital Madre Teresa (HMT) conquistaram o prêmio de melhor trabalho científico do “XV Congresso Mineiro de Pneumologia e Cirurgia Torácica” -  maior evento das especialidades em Minas Gerais, realizado em Belo Horizonte.

De acordo com o coordenador do serviço de Pneumologia do HMT, Dr. Frederico Thadeu,  o trabalho “avaliação de variáveis hemodinâmicas,  dados clínicos e epidemiológicos de pacientes submetidos à Endarterectomia Pulmonar em um hospital terciário em Belo Horizonte - MG”, de autoria dos médicos Ana Cecília Cardoso de Sousa, André Márcio Duarte Queiroz, Tuany Vieira Medeiros, Frederico Thadeu de Assis Figueiredo Campos e Rodrigo de Castro Bernardes, veio coroar o trabalho realizado há mais de 20 anos na Instituição.

A Endarterectomia Pulmonar (EAP) é uma cirurgia de alta-complexidade para tratar pacientes com Hipertensão Pulmonar Tromboembólica Crônica (HPTEC) – uma doença rara, caracterizada pela persistência de tromboembolismos sob a forma de tecido organizado obstruindo as artérias pulmonares.

Para realizar o trabalho premiado no Congresso, foram utilizados dados clínicos e epidemiológicos de pacientes submetidos à EAP no Hospital Madre Teresa. “Com a pesquisa pode-se concluir que essa cirurgia tem sido eficaz na melhora hemodinâmica, clínica e funcional dos pacientes. Os resultados mostram a importância da Endarterectomia Pulmonar no tratamento da HPTEC e a necessidade do trabalho de uma equipe multidisciplinar”, relata Dr. Frederico Thadeu.

O pneumologista ainda conta que o HMT foi o primeiro hospital de Minas Gerais e um dos primeiros do país a realizar a cirurgia. “Há 25 anos, o coordenador da Cirurgia Cardiovascular do Hospital Madre Teresa, Dr. Rodrigo de Castro Bernardes realizou a técnica em uma jovem com tromboembolia pulmonar. Ao longo dos anos, a equipe se especializou, criou uma metodologia baseada no maior Centro de Tratamento da Doença no mundo, localizado em San Diego, na California, e desde então operou cerca de 30 pacientes - um número expressivo porque é uma doença rara”, descreve.

De acordo com o Dr. Rodrigo Bernardes, a cirurgia é extremamente complexa e para realizá-la o Hospital necessita de equipe multidisciplinar, composta por profissionais altamente competentes, estrutura e equipamentos de ponta. “A Endarterectomia Pulmonar dura em torno de 8 horas. É necessário reduzir a temperatura do corpo do paciente para aproximadamente 16º graus. Em seguida transferimos o sangue de todo o corpo para um equipamento especial, pois somente sem o fluxo sanguíneo é que conseguimos retirar os trombos”, explica.

Em Minas Gerais, somente o Hospital Madre Teresa realiza a cirurgia regularmente com equipe especializada. Conheça parte da equipe.


Equipe multidisciplinar: Dra. Thaís Ferreira (Pneumologista), Dr. Marcelo Ivo (Cirurgião Cardiovascular), Dr. Frederico Thadeu (Pneumologista), Dr. Rodrigo Bernardes (Cirurgião Cardiovascular), Dr. Francisco Tadeu (Anestesista) e Dra. Virginia Pacheco (Pneumologista).




Médicos do Hospital Madre Teresa são premiados no XV Congresso Mineiro de Pneumologia e Cirurgia Torácica


O trabalho premiado consiste na pesquisa e avaliação de uma cirurgia inovadora que já é realizada há 25 anos no HMT


Na última semana de junho, médicos das equipes de Pneumologia e Cirurgia Cardiovascular do Hospital Madre Teresa (HMT) conquistaram o prêmio de melhor trabalho científico do “XV Congresso Mineiro de Pneumologia e Cirurgia Torácica” -  maior evento das especialidades em Minas Gerais, realizado em Belo Horizonte.

De acordo com o coordenador do serviço de Pneumologia do HMT, Dr. Frederico Thadeu,  o trabalho “avaliação de variáveis hemodinâmicas,  dados clínicos e epidemiológicos de pacientes submetidos à Endarterectomia Pulmonar em um hospital terciário em Belo Horizonte - MG”, de autoria dos médicos Ana Cecília Cardoso de Sousa, André Márcio Duarte Queiroz, Tuany Vieira Medeiros, Frederico Thadeu de Assis Figueiredo Campos e Rodrigo de Castro Bernardes, veio coroar o trabalho realizado há mais de 20 anos na Instituição.

A Endarterectomia Pulmonar (EAP) é uma cirurgia de alta-complexidade para tratar pacientes com Hipertensão Pulmonar Tromboembólica Crônica (HPTEC) – uma doença rara, caracterizada pela persistência de tromboembolismos sob a forma de tecido organizado obstruindo as artérias pulmonares.

Para realizar o trabalho premiado no Congresso, foram utilizados dados clínicos e epidemiológicos de pacientes submetidos à EAP no Hospital Madre Teresa. “Com a pesquisa pode-se concluir que essa cirurgia tem sido eficaz na melhora hemodinâmica, clínica e funcional dos pacientes. Os resultados mostram a importância da Endarterectomia Pulmonar no tratamento da HPTEC e a necessidade do trabalho de uma equipe multidisciplinar”, relata Dr. Frederico Thadeu.

O pneumologista ainda conta que o HMT foi o primeiro hospital de Minas Gerais e um dos primeiros do país a realizar a cirurgia. “Há 25 anos, o coordenador da Cirurgia Cardiovascular do Hospital Madre Teresa, Dr. Rodrigo de Castro Bernardes realizou a técnica em uma jovem com tromboembolia pulmonar. Ao longo dos anos, a equipe se especializou, criou uma metodologia baseada no maior Centro de Tratamento da Doença no mundo, localizado em San Diego, na California, e desde então operou cerca de 30 pacientes - um número expressivo porque é uma doença rara”, descreve.

De acordo com o Dr. Rodrigo Bernardes, a cirurgia é extremamente complexa e para realizá-la o Hospital necessita de equipe multidisciplinar, composta por profissionais altamente competentes, estrutura e equipamentos de ponta. “A Endarterectomia Pulmonar dura em torno de 8 horas. É necessário reduzir a temperatura do corpo do paciente para aproximadamente 16º graus. Em seguida transferimos o sangue de todo o corpo para um equipamento especial, pois somente sem o fluxo sanguíneo é que conseguimos retirar os trombos”, explica.

Em Minas Gerais, somente o Hospital Madre Teresa realiza a cirurgia regularmente com equipe especializada. Conheça parte da equipe.


Equipe multidisciplinar: Dra. Thaís Ferreira (Pneumologista), Dr. Marcelo Ivo (Cirurgião Cardiovascular), Dr. Frederico Thadeu (Pneumologista), Dr. Rodrigo Bernardes (Cirurgião Cardiovascular), Dr. Francisco Tadeu (Anestesista) e Dra. Virginia Pacheco (Pneumologista).