Pequenas Missionárias de Maria Imaculada comemoram 71 anos a frente do HMT

Publicado em: 13/1/2020

Irmãs chegaram em janeiro de 1949 com corações transbordantes de boa vontade e alegria

Janeiro é um mês muito marcante para as Pequenas Missionárias de Maria Imaculada por completarem 71 anos à frente do Hospital Madre Teresa (HMT). Lideradas pela Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico, elas assumiram a gestão do, até então, antigo Sanatório Marques Lisboa, em 5 de janeiro de 1949.
 

Início do processo da mudança de nome do Hospital em 1982.

Após 30 anos, com boa visão e fé no futuro, as religiosas promoveram a transformação do espaço dedicado ao tratamento da tuberculose em um hospital geral. O desafio da transição foi grande, durante essas sete décadas, combinando coragem com empreendedorismo e vocação missionária para tornar o HMT uma referência no Brasil.

Missão

Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico chegou a Belo Horizonte no fim da década de 40, aceitando um convite do então arcebispo metropolitano, Dom Antônio dos Santos Cabral.


Venerável Madre Teresa de Jesus Eucarístico transborda amor e alegria.

Ela enfrentou grandes dificuldades com o cenário de organização e limpeza encontrado no antigo Sanatório Marques Lisboa. Depois de uma minuciosa avaliação, a religiosa concluiu que não seria possível para a congregação assumir tamanho desafio, mas, quando olhou para o fim de um dos corredores pouco iluminados do antigo sanatório, viu uma luz brilhando, iluminando o Santíssimo que representa a presença do Espírito Santo. Então, a Madre disse: “Se Jesus está aqui, nós vamos ficar”.


Irmãs enfermeiras trabalhando no antigo Bloco Cirúrgico.

Muita dedicação e resultados

O trabalho foi minucioso e compensou cada esforço das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada, considerando o resultado após anos de dedicação. O Hospital começou com cem leitos em uma chácara de 11 mil metros quadrados e se tornou referência, não só em Belo Horizonte, mas em todo o país em diversas áreas médicas e em cirurgias de alta complexidade.


Irmãs e colaboradores participam das missas diárias.

O crescimento aconteceu paulatinamente e, hoje, são mais de 35 especialidades médicas em um grande complexo com certificações internacionais que demonstram a excelência e qualidade. Atualmente, a equipe realiza mais de 40 mil atendimentos por mês e 1.000 cirurgias com o índice de infecção hospitalar abaixo do exigido pelas organizações internacionais, situação em que também é referência.  

Hoje em dia, 18 Pequenas Missionárias de Maria Imaculada atuam no HMT com o ideal de amor e cuidado ao próximo. A diretoria foca na prestação de assistência integral à saúde, considerando o conhecimento técnico e também o cuidado humanizado e espiritual, mantendo a atuação da Pastoral de Saúde e do Programa de Humanização (ProHuma), por exemplo.


Missa de Santa Teresinha do Menino Jesus, padroeira do Hospital Madre Teresa.

Futuro das Missionárias

A Irmã Rosana Maria de Lima, uma das religiosas da área administrativa, conta que são muitos os objetivos para os próximos anos e um deles é manter a busca pela espiritualidade das pessoas no momento da internação. “Como já relatado por diversos pacientes, queremos manter a harmonia e a procura pela fé de quem passa por aqui. Muitas pessoas encontraram a presença de Deus em momentos de recuperação no hospital, momento delicado de suas vidas. A nossa proposta é a cura do corpo e da alma.”

O desejo para 2020 é que todas as Missionárias mantenham a motivação em busca do ideal deixado pela Venerável Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico: um trabalho de doação, empenho e fidelidade.




Pequenas Missionárias de Maria Imaculada comemoram 71 anos a frente do HMT

Publicado em: 13/1/2020

Irmãs chegaram em janeiro de 1949 com corações transbordantes de boa vontade e alegria

Janeiro é um mês muito marcante para as Pequenas Missionárias de Maria Imaculada por completarem 71 anos à frente do Hospital Madre Teresa (HMT). Lideradas pela Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico, elas assumiram a gestão do, até então, antigo Sanatório Marques Lisboa, em 5 de janeiro de 1949.
 

Início do processo da mudança de nome do Hospital em 1982.

Após 30 anos, com boa visão e fé no futuro, as religiosas promoveram a transformação do espaço dedicado ao tratamento da tuberculose em um hospital geral. O desafio da transição foi grande, durante essas sete décadas, combinando coragem com empreendedorismo e vocação missionária para tornar o HMT uma referência no Brasil.

Missão

Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico chegou a Belo Horizonte no fim da década de 40, aceitando um convite do então arcebispo metropolitano, Dom Antônio dos Santos Cabral.


Venerável Madre Teresa de Jesus Eucarístico transborda amor e alegria.

Ela enfrentou grandes dificuldades com o cenário de organização e limpeza encontrado no antigo Sanatório Marques Lisboa. Depois de uma minuciosa avaliação, a religiosa concluiu que não seria possível para a congregação assumir tamanho desafio, mas, quando olhou para o fim de um dos corredores pouco iluminados do antigo sanatório, viu uma luz brilhando, iluminando o Santíssimo que representa a presença do Espírito Santo. Então, a Madre disse: “Se Jesus está aqui, nós vamos ficar”.


Irmãs enfermeiras trabalhando no antigo Bloco Cirúrgico.

Muita dedicação e resultados

O trabalho foi minucioso e compensou cada esforço das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada, considerando o resultado após anos de dedicação. O Hospital começou com cem leitos em uma chácara de 11 mil metros quadrados e se tornou referência, não só em Belo Horizonte, mas em todo o país em diversas áreas médicas e em cirurgias de alta complexidade.


Irmãs e colaboradores participam das missas diárias.

O crescimento aconteceu paulatinamente e, hoje, são mais de 35 especialidades médicas em um grande complexo com certificações internacionais que demonstram a excelência e qualidade. Atualmente, a equipe realiza mais de 40 mil atendimentos por mês e 1.000 cirurgias com o índice de infecção hospitalar abaixo do exigido pelas organizações internacionais, situação em que também é referência.  

Hoje em dia, 18 Pequenas Missionárias de Maria Imaculada atuam no HMT com o ideal de amor e cuidado ao próximo. A diretoria foca na prestação de assistência integral à saúde, considerando o conhecimento técnico e também o cuidado humanizado e espiritual, mantendo a atuação da Pastoral de Saúde e do Programa de Humanização (ProHuma), por exemplo.


Missa de Santa Teresinha do Menino Jesus, padroeira do Hospital Madre Teresa.

Futuro das Missionárias

A Irmã Rosana Maria de Lima, uma das religiosas da área administrativa, conta que são muitos os objetivos para os próximos anos e um deles é manter a busca pela espiritualidade das pessoas no momento da internação. “Como já relatado por diversos pacientes, queremos manter a harmonia e a procura pela fé de quem passa por aqui. Muitas pessoas encontraram a presença de Deus em momentos de recuperação no hospital, momento delicado de suas vidas. A nossa proposta é a cura do corpo e da alma.”

O desejo para 2020 é que todas as Missionárias mantenham a motivação em busca do ideal deixado pela Venerável Madre Maria Teresa de Jesus Eucarístico: um trabalho de doação, empenho e fidelidade.