“Time do Coração” do Hospital Madre Teresa realiza mais uma Mitraclip de sucesso

Publicado em: 21/2/2020


O procedimento minimamente invasivo foi realizado em um paciente de 84 anos

Reafirmando o compromisso do Hospital Madre Teresa (HMT) em promover a saúde integral dos pacientes, foi realizada no dia 17 de fevereiro mais uma MitraClip - cirurgia para a correção de insuficiência da válvula mitral, quando essa válvula do coração não funciona adequadamente e faz com que o sangue retorne para os pulmões, ao invés de sair do coração para irrigar o corpo.

É a segunda vez que o Heart Team (Time do Coração) do Hospital realiza o procedimento, que teve duração de duas horas e foi realizado na sala da Hemodinâmica do Hospital. De acordo com o coordenador da equipe de Cirurgia Cardiovascular do HMT, Dr. Rodrigo de Castro Bernardes a MitraClip corrige a insuficiência da válvula, sem precisar trocá-la, é um procedimento rápido e minimamente invasivo. “Ele é indicado para pacientes que apresentam alto risco em virtude de doenças associadas ou com idade avançada e não podem realizar cirurgias abertas. Outra vantagem é a rápida recuperação”, explica.


Esquerda para a direita: Dr. Eugênio Albuquerque, Dr. Rodrigo Bernardes, Dr. Roberto Marino, Dr. Alexandre Cobucci, Dr. Luís Antônio Carneiro, Dr. Luiz Cláudio Lima, Dr. Marcos Marino, Flávia Zulin, Dr. Eduardo Saadi e Dr. Marcelo Ivo.
 
Participaram da MitraClip o Dr. Rodrigo de Castro Bernardes, os cirurgiões cardiovasculares Dr. Fernando Roquette, Dr. Ernesto Lentz e Dr. Marcelo Ivo, o diretor técnico, Dr. Luiz Cláudio Moreira Lima, o coordenador da Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista, Dr. Marcos Marino, o coordenador da Ecocardiografia, Dr. Alexandre Cobucci e o anestesista, Dr. Luís Antônio Carneiro. Além deles, participaram os convidados: o cirurgião cardiovascular da cidade de Porto Alegre, Dr. Eduardo Keller Saadi, o ecocardiografista de Recife, Dr. Eugênio Albuquerque e a representante da Abbott Brasil, Flávia Zulin.

A equipe conta que a cirurgia foi um sucesso e o paciente, um Senhor de 84 anos, recebeu alta quatro dias após o procedimento.




“Time do Coração” do Hospital Madre Teresa realiza mais uma Mitraclip de sucesso

Publicado em: 21/2/2020


O procedimento minimamente invasivo foi realizado em um paciente de 84 anos

Reafirmando o compromisso do Hospital Madre Teresa (HMT) em promover a saúde integral dos pacientes, foi realizada no dia 17 de fevereiro mais uma MitraClip - cirurgia para a correção de insuficiência da válvula mitral, quando essa válvula do coração não funciona adequadamente e faz com que o sangue retorne para os pulmões, ao invés de sair do coração para irrigar o corpo.

É a segunda vez que o Heart Team (Time do Coração) do Hospital realiza o procedimento, que teve duração de duas horas e foi realizado na sala da Hemodinâmica do Hospital. De acordo com o coordenador da equipe de Cirurgia Cardiovascular do HMT, Dr. Rodrigo de Castro Bernardes a MitraClip corrige a insuficiência da válvula, sem precisar trocá-la, é um procedimento rápido e minimamente invasivo. “Ele é indicado para pacientes que apresentam alto risco em virtude de doenças associadas ou com idade avançada e não podem realizar cirurgias abertas. Outra vantagem é a rápida recuperação”, explica.


Esquerda para a direita: Dr. Eugênio Albuquerque, Dr. Rodrigo Bernardes, Dr. Roberto Marino, Dr. Alexandre Cobucci, Dr. Luís Antônio Carneiro, Dr. Luiz Cláudio Lima, Dr. Marcos Marino, Flávia Zulin, Dr. Eduardo Saadi e Dr. Marcelo Ivo.
 
Participaram da MitraClip o Dr. Rodrigo de Castro Bernardes, os cirurgiões cardiovasculares Dr. Fernando Roquette, Dr. Ernesto Lentz e Dr. Marcelo Ivo, o diretor técnico, Dr. Luiz Cláudio Moreira Lima, o coordenador da Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista, Dr. Marcos Marino, o coordenador da Ecocardiografia, Dr. Alexandre Cobucci e o anestesista, Dr. Luís Antônio Carneiro. Além deles, participaram os convidados: o cirurgião cardiovascular da cidade de Porto Alegre, Dr. Eduardo Keller Saadi, o ecocardiografista de Recife, Dr. Eugênio Albuquerque e a representante da Abbott Brasil, Flávia Zulin.

A equipe conta que a cirurgia foi um sucesso e o paciente, um Senhor de 84 anos, recebeu alta quatro dias após o procedimento.