UNIDADE DE ESTUDOS DE FIBRILAÇÃO ATRIAL DO HOSPITAL MADRE TERESA PROMOVE WEBINAR COM O TEMA: PARADIGMAS NO TRATAMENTO DA FIBRILAÇÃO ATRIAL

Publicado em: 15/10/2020


Evento ressaltou a proposta de trabalho da UEFA-HMT destacando seu caráter vanguardista e sua notoriedade no cenário mineiro e nacional. 

No dia 05 de outubro aconteceu o primeiro Webinar organizado pela Unidade de Estudos de Fibrilação Atrial do Hospital Madre Teresa (UEFA-HMT) em parceria com o Departamento de Cardiologia da instituição. 

De acordo com o coordenador da UEFA-HMT, Dr. Mitermayer Reis Brito, o objetivo do evento foi promover a troca de experiências e atualização científica, “discutimos novos modelos de tratamento da fibrilação atrial (FA) envolvendo não só a abordagem inicial, como também, novas propostas para melhor direcionamento e tratamento efetivo da arritmia”, diz.

O médico explica que a fibrilação atrial pode estar relacionada a causas diversas que são potencializadas com o avançar da idade. A hipertensão arterial, o diabetes, etilismo, tabagismo, obesidade, excesso de exercício, enfisema pulmonar e doenças da tireóide são algumas dessas causas.

“A Unidade tem trabalhado para a integração do conhecimento e participação das equipes multidisciplinares no tratamento do paciente com arritmia. Nesse sentido, o Webinar cumpriu sua missão, uma vez que contou com a participação de médicos de diversas especialidades, residentes, acadêmicos de medicina, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas e auditores de várias áreas de atuação”, afirma o coordenador. 

Para os palestrantes, o evento foi uma maneira ímpar de discutir a Fibrilação Atrial segundo diretrizes da European Society of Cardiology (ESC 2020). Para discorrer sobre o assunto, falaram o Dr. Carlos Eduardo S. Miranda com o tema: “Abordagem inicial do paciente com Fibrilação Atrial segundo Diretrizes ESC 2020”, o Dr Mitermayer R. Brito com a temática “Como selecionar qual paciente pode beneficiar-se da Ablação na Fibrilação Atrial? ”, e o médico convidado, Dr. Otávio Rizzi Coelho com o assunto “Anticoagulação em pacientes com Fibrilação Atrial Não Valvar (FANV) e comorbidades”.  

O evento contou, ainda, com a moderação do Dr. Roberto Marino, coordenador do Departamento de Cardiologia do Hospital Madre Teresa e do Dr. Pedro Rousseff, coordenador do Departamento de Cardiogeriatria da Sociedade Mineira de Cardiologia SBC/MG e membro do Departamento de Cardiologia do Hospital Madre Teresa.




UNIDADE DE ESTUDOS DE FIBRILAÇÃO ATRIAL DO HOSPITAL MADRE TERESA PROMOVE WEBINAR COM O TEMA: PARADIGMAS NO TRATAMENTO DA FIBRILAÇÃO ATRIAL

Publicado em: 15/10/2020


Evento ressaltou a proposta de trabalho da UEFA-HMT destacando seu caráter vanguardista e sua notoriedade no cenário mineiro e nacional. 

No dia 05 de outubro aconteceu o primeiro Webinar organizado pela Unidade de Estudos de Fibrilação Atrial do Hospital Madre Teresa (UEFA-HMT) em parceria com o Departamento de Cardiologia da instituição. 

De acordo com o coordenador da UEFA-HMT, Dr. Mitermayer Reis Brito, o objetivo do evento foi promover a troca de experiências e atualização científica, “discutimos novos modelos de tratamento da fibrilação atrial (FA) envolvendo não só a abordagem inicial, como também, novas propostas para melhor direcionamento e tratamento efetivo da arritmia”, diz.

O médico explica que a fibrilação atrial pode estar relacionada a causas diversas que são potencializadas com o avançar da idade. A hipertensão arterial, o diabetes, etilismo, tabagismo, obesidade, excesso de exercício, enfisema pulmonar e doenças da tireóide são algumas dessas causas.

“A Unidade tem trabalhado para a integração do conhecimento e participação das equipes multidisciplinares no tratamento do paciente com arritmia. Nesse sentido, o Webinar cumpriu sua missão, uma vez que contou com a participação de médicos de diversas especialidades, residentes, acadêmicos de medicina, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas e auditores de várias áreas de atuação”, afirma o coordenador. 

Para os palestrantes, o evento foi uma maneira ímpar de discutir a Fibrilação Atrial segundo diretrizes da European Society of Cardiology (ESC 2020). Para discorrer sobre o assunto, falaram o Dr. Carlos Eduardo S. Miranda com o tema: “Abordagem inicial do paciente com Fibrilação Atrial segundo Diretrizes ESC 2020”, o Dr Mitermayer R. Brito com a temática “Como selecionar qual paciente pode beneficiar-se da Ablação na Fibrilação Atrial? ”, e o médico convidado, Dr. Otávio Rizzi Coelho com o assunto “Anticoagulação em pacientes com Fibrilação Atrial Não Valvar (FANV) e comorbidades”.  

O evento contou, ainda, com a moderação do Dr. Roberto Marino, coordenador do Departamento de Cardiologia do Hospital Madre Teresa e do Dr. Pedro Rousseff, coordenador do Departamento de Cardiogeriatria da Sociedade Mineira de Cardiologia SBC/MG e membro do Departamento de Cardiologia do Hospital Madre Teresa.