SERVIÇO DE ENDOSCOPIA DO HOSPITAL MADRE TERESA REALIZA PROCEDIMENTO RARO DE COLANGIOSCOPIA

Publicado em: 28/5/2021

Neste mês a equipe do serviço de Endoscopia do Hospital Madre Teresa - HMT, coordenada pelo Dr. Roberto Motta, realizou um raro procedimento de colangioscopia com litotripsia a laser. O procedimento foi guiado de forma on-line pelo Dr. Ângelo Ferrari, médico do Hospital Israelita Albert Einstein e Prof. Adjunto da Disciplina de Gastroenterologia da Universidade Federal de São Paulo.
A colangioscopia é um procedimento inovador e de alta complexidade no qual é possível visualizar diretamente os ductos das vias biliares e pancreática (bileopancreáticos). Segundo os especialistas, essa técnica é pouco invasiva, possui relevante grau de assertividade e recuperação rápida e ainda pode evitar procedimentos de grande porte.
 
Tecnologia
Para a realização da cirurgia, a equipe do HMT utilizou o SpyGlass - um sistema de imagem e de terapia de alta resolução composto por um SpyScope. Trata-se de um cateter acoplado ao duodenoscópio e a uma vídeo-processadora própria, que acessa diretamente os canais bileopancreáticos, e assim estuda de maneira mais direcionada as enfermidades que acometem tais regiões.
“Essa tecnologia nos proporciona realizar o diagnóstico diferencial de lesões e estenoses indeterminadas ou qualquer anormalidade nas paredes dos ductos, com a visualização direta ou através de biópsias dirigidas. Também é extremamente importante salientar a utilização do SpyScope para guiar na terapia dos grandes cálculos coledocianos. Para este procedimento, além da utilização do SpyScope, pode-se utilizar uma unidade de terapia a laser com cateter para a fragmentação dos cálculos”, explica o coordenador da equipe.

De acordo com o Dr. Ângelo Ferrari do Hospital Israelita Albert Einstein a colangioscopia com litotripsia a laser foi o tratamento mais indicado no caso da paciente idosa atendida pela equipe do HMT, por se tratar de um procedimento pouco invasivo. “Com esse equipamento é possível entrar na via biliar e realizar uma avaliação mais aprofundada do cálculo e seu devido tamanho e, com a utilização de uma fibra ótica, é possível fragmentá-lo com laser. Uma vez fragmentado ele pode ser retirado com manobras habituais da colangiografia endoscópica. Com esse processo é possível resolver o caso da paciente sem a necessidade de um trauma cirúrgico”, explica o médico.
 
Equipe do serviço de Endoscopia do HMT que atuou no procedimento:

Dr. Roberto Motta Pereira - Coordenador do Serviço de Endoscopia.
Dr. Ricardo Castejon Nascimento
Dr. Walton Albuquerque
Dra. Renata Figueiredo Rocha
Dr. Rodrigo Albuquerque Carreiro




SERVIÇO DE ENDOSCOPIA DO HOSPITAL MADRE TERESA REALIZA PROCEDIMENTO RARO DE COLANGIOSCOPIA

Publicado em: 28/5/2021

Neste mês a equipe do serviço de Endoscopia do Hospital Madre Teresa - HMT, coordenada pelo Dr. Roberto Motta, realizou um raro procedimento de colangioscopia com litotripsia a laser. O procedimento foi guiado de forma on-line pelo Dr. Ângelo Ferrari, médico do Hospital Israelita Albert Einstein e Prof. Adjunto da Disciplina de Gastroenterologia da Universidade Federal de São Paulo.
A colangioscopia é um procedimento inovador e de alta complexidade no qual é possível visualizar diretamente os ductos das vias biliares e pancreática (bileopancreáticos). Segundo os especialistas, essa técnica é pouco invasiva, possui relevante grau de assertividade e recuperação rápida e ainda pode evitar procedimentos de grande porte.
 
Tecnologia
Para a realização da cirurgia, a equipe do HMT utilizou o SpyGlass - um sistema de imagem e de terapia de alta resolução composto por um SpyScope. Trata-se de um cateter acoplado ao duodenoscópio e a uma vídeo-processadora própria, que acessa diretamente os canais bileopancreáticos, e assim estuda de maneira mais direcionada as enfermidades que acometem tais regiões.
“Essa tecnologia nos proporciona realizar o diagnóstico diferencial de lesões e estenoses indeterminadas ou qualquer anormalidade nas paredes dos ductos, com a visualização direta ou através de biópsias dirigidas. Também é extremamente importante salientar a utilização do SpyScope para guiar na terapia dos grandes cálculos coledocianos. Para este procedimento, além da utilização do SpyScope, pode-se utilizar uma unidade de terapia a laser com cateter para a fragmentação dos cálculos”, explica o coordenador da equipe.

De acordo com o Dr. Ângelo Ferrari do Hospital Israelita Albert Einstein a colangioscopia com litotripsia a laser foi o tratamento mais indicado no caso da paciente idosa atendida pela equipe do HMT, por se tratar de um procedimento pouco invasivo. “Com esse equipamento é possível entrar na via biliar e realizar uma avaliação mais aprofundada do cálculo e seu devido tamanho e, com a utilização de uma fibra ótica, é possível fragmentá-lo com laser. Uma vez fragmentado ele pode ser retirado com manobras habituais da colangiografia endoscópica. Com esse processo é possível resolver o caso da paciente sem a necessidade de um trauma cirúrgico”, explica o médico.
 
Equipe do serviço de Endoscopia do HMT que atuou no procedimento:

Dr. Roberto Motta Pereira - Coordenador do Serviço de Endoscopia.
Dr. Ricardo Castejon Nascimento
Dr. Walton Albuquerque
Dra. Renata Figueiredo Rocha
Dr. Rodrigo Albuquerque Carreiro