DR. CARLOS CÉSAR VASSALO, ORTOPEDISTA ESPECIALISTA EM QUADRIL E JOELHO DO HMT APRESENTA COM LOUVOR SUA TESE DE DOUTORADO

No dia 13 de junho de 2022, o Dr. Carlos César Vassalo, ortopedista especialista em quadril e joelho e membro do corpo clínico do Hospital Madre Teresa a quase 30 anos, apresentou o seu trabalho de tese de doutorado. O tema: “Correlação do ângulo alfa e da razão do offset femoral com lesões condrais do quadril, observadas na artroscopia do quadril de pacientes com síndrome do impacto femoroacetabular”, foi apresentado para a conclusão do Curso de Pós-Graduação em Ciências Aplicadas à Cirurgia e Oftalmologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais para obtenção do titulo de doutor.

O médico realizou a pesquisa durante 4 anos no Hospital Madre Teresa, juntamente com o grupo de cirurgia do quadril do HMT e orientação da tese de doutorado pelo Prof. Dr. Marco Antônio Percope de Andrade. A banca avaliadora foi composta pelo Prof. Doutor Henrique Berwanger de A. Cabrita (HC de São Paulo), Prof. Doutor Leandro Calil de Lazari (PUC Ribeirão Preto), Prof. Doutor Robinson Esteves Santos Pires (UFMG) e Prof. Doutor Tulio Vinícius de Oliveira Campos (UFMG).

O trabalho está agora em fase de publicação em revista cientifica internacional. “Registro meus agradecimentos, aos colegas ortopedistas do Hospital Madre Teresa, pela excelente relação médica; para os ex-residentes de Ortopedia do HMT, que muito me ajudaram em tudo. Sem dúvidas, o Hospital Madre Teresa é minha segunda casa, além de ser uma instituição que me enche de orgulho”, diz.

MÉDICOS DA HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA DO HMT PARTICIPAM DO CONGRESSO PROMOVIDO PELA SOCIEDADE BRASILEIRA DE HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA

Equipe de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do HMT é referência em Minas Gerais.

Do dia 29 de junho a 01 de julho o Departamento de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do HMT, coordenado pelo Dr. Marcos Marino, participou do Congresso promovido pela Sociedade Brasileira e Mineira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista em Belo Horizonte.

Foram 3 dias de imersão nas principais pautas ligadas as inovações de tratamentos e técnicas da hemodinâmica. O evento recebeu centenas de profissionais, entre médicos hemodinamicistas, cardiologistas, residentes, acadêmicos, médicos de outras especialidades, enfermeiros e demais profissionais de saúde.

Neste ano, os participantes puderam usufruir de uma estrutura impecável que dispôs de salas para treinamento virtual de casos, palestras e aulas, sessões de consultas com proctors, dentre outros. O congresso recebeu mais de 200 trabalhos entre temas livres e casos clínicos. Assim como nos anos anteriores, o Hospital Madre Teresa se destacou pela qualidade e expertise na apresentação dos temas.

“Foram dias extremamente proveitosos e de intensa imersão no assunto. Sem dúvidas, os temas discutidos são de extrema pertinência e contribuirão de maneira expressiva para o presente e futuro da Hemodinâmica Brasileira”, comenta o coordenador da especialidade no HMT.

Casos ao vivo

No primeiro dia de evento o Heart Team do HMT realizou, ao vivo e sob o olhar dos moderadores e participantes, dois casos complexos.

Sessão caso ao vivo nacional

  • Transmissão: Hospital Madre Teresa, Belo Horizonte, MG

Moderadores: Breno de Alencar Araripe Falcão (CE) e Dimytri A.

Siqueira (SP) e Roberto Luiz Marino (MG)

  • Caso 1: TAVI com proteção cerebral Operadores: Alexandre Von Sperling de Vasconcelos (MG) e Marcos Antônio Marino (MG), Cássio Menezes Nogueira (MG), Luiz Eduardo Diniz Couto (MG)

Operadores convidados: Mohamed Abdel-Wahab (ALEMANHA)

Ecocardiografista: Alexandre Cobucci (MG)

Anestesista: Lucas Cardoso de Andrade (MG)

  • Caso 2: Intervenção coronária percutânea complexa Operadores: Marcos Antônio Marino (MG), Alexandre Von Sperling de Vasconcelos (MG), Cássio Menezes Nogueira (MG) e Luiz Eduardo Diniz Couto (MG)

Operadores convidados: Mohamed Abdel-Wahab (ALEMANHA)

Anestesista: Lucas Cardoso de Andrade (MG)

Conheça os temas apresentados, discutidos e moderados pela equipe de médicos e enfermeiros do Hospital Madre Teresa:

  • Apresentação de trabalhos

Avaliadores: Bruno Xavier Dias (Enfermagem Hemodinâmica HMT – MG) e Toni Cleson Lopes Santos (SP)

  • 20 anos de TAVI: Lições da maturidade

Moderador: Bruno Xavier Dias (Enfermagem Hemodinâmica HMT – MG)

  • Sessão 1 – When Peripheral Meets Structural

Moderadores: Estêvão Carvalho de Campos Martins (RJ) e Marcos Antônio Marino (MG) Debatedores: Diego Silveira da Costa (MS), Diego Vilela Santos (RN), Dinaldo Cavalcante de Oliveira (PE) e Vitor de Andrade Vahle (SE)

  • Sessão 2 – Intervenção carotídea

Moderadores: Estêvão Carvalho de Campos Martins (RJ) e Marcos

Antônio Marino (MG)

Debatedores: Daniel Silva Ramos (MG), Dirceu Dias Barbosa Sobrinho

(MG), Gustavo Martins Pereira Alves (RJ) e Manuel Nicolas Cano (SP)

  • Sessão 9 – Tratamento endovascular na hipertensão arterial

pulmonar por TEP crônica

Moderadores: Cassio Menezes Nogueira (MG) e Fábio Solano de Freitas

Souza (BA)

Debatedores: Fabiano Lima Cantarelli (PE), Flávio Roberto Azevedo de

Oliveira (PE) e Ricardo Wang (MG)

  • TEP Crônica: Como eu fiz

Cassio Menezes Nogueira (MG)

  • Segundo encontro de ALUMNI do curso de intervenções endovasculares: Em fim, presencial

Moderadores: Marcelo José de Carvalho Cantarelli (SP) e Marcos Antônio

Marino (MG)

Debatedores: Arthur Pipolo (GO), Dirceu Dias Barbosa Sobrinho (MG),

Gislaine Michel Marin (RO) e Pedro Paulo Neves Castro (MG)

  • Sessão 11 – Caso ao vivo internacional

Moderadores: Estêvão Carvalho de Campos Martins (RJ) e Marcos

Antônio Marino (MG)

Debatedores: Caiser Teixeira de Siqueira Junior (MG), Daniel Bouchabki

de Almeida Diehl (MT), Dinaldo Cavalcante de Oliveira (PE), João Luiz

Frighetto (RJ), Leonardo Pereira Mendonça (MG) Maurício Cavalieri

Machado (MG)

Operadores: Fausto Castriota (ITA), Roberto Nerla (ITA), Paolo Sbarzaglia

(ITA) e André Vannuchi Badran (SP)

  • Sessão melhor caso clínico estrutural

Moderadores: Breno de Alencar Araripe Falcão (CE) e Fábio Sândoli de

Brito Júnior (SP)

  • Avaliadores: Cleverson Neves Zukowski (RJ), Eduardo França Pessoa de

Melo (PE), Ênio Eduardo Guérios (PR), Luiz Eduardo São Thiago (SC) e

Marcos Antônio Marino (MG)

Serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do HMT

O Departamento de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do Hospital Madre Teresa, coordenado pelo Dr. Marcos Marino, é formado por renomados cardiologistas intervencionistas, eletrofisiologistas e neuroradiologistas. O serviço iniciou suas atividades na década de 90 e, desde então, tem alcançado expressivo progresso no tratamento endovascular de diversas cardiopatias e tratamento do Acidente Vascular Cerebral (AVC). A especialidade é responsável por realizar diversos procedimentos, tais como: cateterismos cardíacos, infarto agudo do miocárdio, angioplastias coronarianas, carotídeas e de ramo intracraniano, estudos eletrofisiológicos, implante de stents cardíaco e intracraniano, angiografias, embolizações, trombectomia. Nesse contexto, é possível destacar o implante de prótese valvar aórtica (TAVI), procedimento pelo qual o Hospital é pioneiro no estado de Minas Gerais e referência nacional com seu Heart Team.  Em 2020, o Hospital Madre Teresa inaugurou a nova sala de Hemodinâmica. O espaço conta com tecnologia de ponta do equipamento Azurion 7 e do avançado software Clarity. A tecnologia permite realizar os procedimentos intervencionistas com mais precisão e agilidade, além de promover a diminuição no tempo do exame em até 20%, reduzir a dose de radiação e contraste em até 85%, tanto para paciente quanto para a equipe.

HOSPITAL MADRE TERESA CONQUISTA RECERTIFICAÇÃO QMENTUM INTERNACIONAL

Após conquistar a certificação Canadense em 2012, o HMT mantém o título

O Hospital Madre Teresa (HMT) recebeu, neste mês, a recertificação da Acreditação Qmentum Internacional, atestando a qualidade e segurança do paciente e a Gestão Corporativa da Instituição.

Depois de três dias de avaliações, entrevistas com gestores, colaboradores e pacientes, a equipe de avaliadores apresentou uma visão geral da auditoria, evidenciando os pontos fortes e os desafios a serem alcançados.

“Essa recertificação atesta nossa preocupação com a excelência nos serviços prestados aos nossos pacientes. O HMT seguirá firme no propósito de sempre oferecer humanização, qualidade e segurança nos serviços de saúde à toda comunidade. Estamos imensamente felizes! ”, comenta a Diretora Geral, Ir. Neusa Palhão.

Sobre a metodologia do Qmentum

Aplicado em mais de 30 países, o Qmentum International é um modelo de avaliação de serviços de saúde que assegura às organizações atenderem aos requisitos internacionais de governança e boas práticas assistenciais. A metodologia orienta e monitora os padrões de alto desempenho em qualidade e segurança, promovendo a melhoria contínua dos processos

CONHEÇA O SERVIÇO DE MÉTODOS COMPLEMENTARES DO HOSPITAL MADRE TERESA

Referência na realização de exames cardiológicos

O Setor de Métodos Complementares do Hospital Madre Teresa (HMT) iniciou suas
atividades na década de 90. Desde então, tem se aprimorado tornando-se referência
na realização dos exames inerentes ao departamento. O serviço que é um importante
braço da Cardiologia do HMT, é coordenado pelo médico e membro da Sociedade
Brasileira de Cardiologia, Dr. Alexandre Cobucci, e composto por quatro
subespecialidades. São elas: ecocardiografia, métodos gráficos, radiologia
cardiovascular e vascular.
“O serviço dialoga com todos os setores da instituição: pronto atendimento, bloco
cirúrgico, UTI’s, dentre outros. Estamos presentes nas diversas especialidades devido à
complexidade e abrangência dos exames”, comenta o coordenador.
Além disso, o serviço examina, diariamente, pacientes em avaliação preventiva no
diagnóstico de sintomas cardiológicos (dor torácica, palpitações, dispneia e síncope),
na estratificação de risco e prognóstico de condições cardiológicas e após
procedimentos invasivos em Cardiologia (como revascularização miocárdica, ablação
de arritmias, implante de dispositivos cardíacos implantáveis e TAVI) além do
acompanhamento de condições crônicas (coronariopatia estável, arritmias,
hipertensão arterial).

ECOCARDIOGRAFIA


Composto por 8 médicos, o serviço de ecocardiografia do Hospital Madre Teresa,
coordenado pelo Dr. Alexandre Cobucci, é responsável pela realização de exames
como:
Ecocardiograma: esse procedimento utiliza ondas sonoras para compor imagens do
coração, suas válvulas e estruturas. O exame segue a mesma lógica do ultrassom, em
que as ondas sonoras são emitidas sobre a região de estudo e por meio da maneira
como elas refletem ao bater nos órgãos e tecidos, é possível criar uma imagem. O

Ecocardiograma é indicado para a avaliação da função cardíaca, das válvulas, pesquisa
de sopros e também para identificar possíveis problemas com a anatomia do órgão.
Ecocardiograma Transesofágico: esse exame é um tipo específico do Ecocardiograma.
Ele é indicado para a análise de regiões que podem não ser bem visualizadas com o
exame tradicional como áreas atrás do coração, por exemplo, sendo realizado de
modo semelhante a uma endoscopia.

Ecocardiograma de Estresse Farmacológico: esse procedimento é realizado sob a
utilização de medicações farmacológicas como: adenosina, dobutamina e dipiridamol.
Tais medicamentos realizam o trabalho do esforço físico, aumentando o ritmo cardíaco
e o consumo do oxigênio do miocárdio, permitindo assim diagnosticar falhas na
contração. Ele é indicado quando existe a suspeita de estenose nas artérias coronárias
(isquemia miocárdica). O procedimento, além de verificar se existe obstrução nas
artérias, também mapeia sua capacidade aeróbica, estuda o comportamento da
pressão arterial e verifica a eficácia dos medicamentos utilizados e identifica possíveis
arritmias.

Dentro da especialidade de radiologia, a radiologia cardiovascular faz uma importante
conexão com o setor de Métodos Complementares ampliando o leque de exames para
avaliação cardiovascular. Os exames oferecidos são:

Score de Cálcio Coronariano: procedimento que busca avaliar o risco de doença
arterial coronariana (DAC), por meio da tomografia computadorizada (TC) simples. O
exame ocorre sem contraste e por meio de softwares de pós-processamento de
imagem que avaliam a calcificação das artérias coronárias (CAC).
O segundo exame realizado pela radiologia cardiovascular é o de Angiotomografia de
Coronárias. Trata-se de um procedimento não invasivo e rápido, que utiliza a
tomografia computadorizada para avaliação dos vasos sanguíneos do coração. O
exame permite avaliar o surgimento de placas calcificadas e de gordura nas artérias
coronárias.

Ressonância Magnética do Coração

A ressonância magnética (RM), ou ressonância magnética nuclear (RMN), funciona
através da geração de um campo magnético intenso e ondas de rádio de modo a obter
imagens do coração
A ressonância magnética cardíaca com contraste permite estudar a morfologia e a
função do coração, além de possibilitar avaliar a presença de doenças infiltrativas e
demonstrar áreas de cicatrizes de infarto.
A ressonância magnética do coração é particularmente útil em algumas doenças, como
por exemplo, nas doenças congênitas do coração, nas doenças do pericárdio, na
displasia ventricular, na doença das válvulas do coração, na doença cardíaca
isquêmica, entre outras.

MÉTODOS GRÁFICOS
Constituído por uma equipe de 6 médicos altamente qualificados, este setor,
coordenado pela Dra. Claudia Madeira é responsável pela realização de exames não
invasivos que registram graficamente o funcionamento do coração. Em sua maioria, os
exames são associados ao eletrocardiograma (ECG). Nele, é possível fazer avaliação
cardiológica nas diversas condições: sob estresse físico (teste ergométrico), sob
monitorização contínua de 24 horas (MAPA e Holter) ou mais (Holter de 48 horas e
Looper de eventos de 7 a 30 dias), sob estresse ortostático (Tilt Teste).

VASCULAR
Neste serviço é realizado o exame de duplex arterial e venoso dos membros inferiores
e superiores, além do duplex de carótidas e vertebrais. Além desses, também são
realizados os exames vasculares abdominais como: duplex de aorta e artérias renais e
de aorta e ilíacas. A equipe coordenada pela Dra. Carla Friche é composta por 5
médicos, todos cirurgiões vasculares e altamente qualificados.
O duplex venoso é importante para o diagnóstico de trombose venosa e varizes de
membros inferiores. Já o duplex arterial e de carótidas são importantes para
determinar o risco cardiovascular e também para o planejamento pré-operatório de
obstruções arteriais.

COORDENADOR DA NEUROCIRURGIA DO HMT PUBLICA CAPÍTULO DE LIVRO EM UMA DAS MAIS IMPORTANTES EDITORAS DO MUNDO

O coordenador e chefe do Serviço de Neurocirurgia do Hospital Madre Teresa – HMT,
Dr. Roberto Leal é um dos pioneiros da neurocirurgia da base do crânio no mundo.
Além dos mais de 100 artigos publicados, o neurocirurgião também possui coautoria
em diversos capítulos de livros e participação como coeditor de grandes obras.

Vale lembrar que, como fruto do reconhecimento de sua notoriedade, ele foi
agraciado com dois dos maiores prêmios da Sociedades Brasileira e Academia
Brasileira de Neurocirurgia: Dr. José Ribe Portugal e Dr. Elyzeu Paglioli (1995) e
agraciado com honra ao mérito pelo Professor Sebastião Gusmão sobre o
reconhecimento pelo professor Samii. Ao longo de sua trajetória profissional
contribuiu ativamente em centenas de Congressos Nacionais e Internacionais.

Neste ano, o Dr. Roberto Leal publicou, juntamente com outros especialistas da área,
mais alguns relevantes capítulos no livro Microsurgical and Endoscopic Approaches to
the Skull Base da editora Thieme, uma das editoras mais importantes do mundo em
termos de publicação em revistas e livros médicos.

Em um dos capítulos – “A Abordagem Occipito-polar: Estudo da Occipital Inter-
hemisférica Supratentorial Transtentorial Transfalcina”, os médicos discorreram sobre
as lesões localizadas no espaço incisural posterior, que costumam ser de difícil
tratamento devido à localização limitada e por conter importantes estruturas
neurovasculares.

Já no capítulo – “Elongated and Pediculated Pericranial Flap for Endonasal
Reconstruction of the Entire Ventral Skull Base”, os especialistas abordaram a
necessidade de reparo em cirurgias endoscópicas. Por fim, no capítulo
“Transcavernous Approach”, os médicos apresentaram as lesões complexas.

“As abordagens dos temas nesses capítulos requerem uma formação específica, além
de uma vasta experiência. Esses tipos de procedimentos representam um grande
desafio na especialidade de Neurocirurgia. A equipe de neurocirurgia do HMT,
coordenada pelo Dr. Roberto Leal, possui uma das maiores experiências a nível
internacional, com mais de 1.000 pacientes tratados no HMT”, explica o Dr. Roberto
Leal.

Equipe
A equipe coordenada pelo Dr. Roberto Leal é referência nacional no tratamento de
enfermidades tumorais e vasculares do sistema nervoso central e se destaca pela
expertise e excelentes resultados obtidos.
Em 2020, o Departamento de Neurocirurgia ganhou três novas salas cirúrgicas com
microscópios modernos, incluindo o Sistema de Visualização Robótica para as cirurgias
neurológicas de crânio e de coluna, o KINEVO 900. Todo o investimento, reafirma a
visão do HMT em destacar-se pela excelência e pioneirismo na saúde.

CONHEÇA A CLINICA DA DOR DO HOSPITAL MADRE TERESA

O serviço conta com equipe multidisciplinar e funciona de segunda a sexta-feira.

Na Clínica da Dor do Hospital Madre Teresa (HMT) atuam médicos especialistas em diagnosticar, aliviar e tratar a dor com o objetivo de promover a melhora da qualidade de vida dos pacientes. Esse serviço é destinado especialmente aos pacientes com dores crônicas. 

“Dor crônica é aquela que persiste por mais de 3 meses e na maioria das vezes teve a causa solucionada. Quando a dor não responde aos tratamentos convencionais são necessárias intervenções específicas para controlá-la”, explica um dos coordenadores da Clínica da Dor do HMT, o neurocirurgião funcional Dr. Gilberto de Almeida Fonseca Filho. 

O tratamento da dor crônica é complexo e envolve uma abordagem multidisciplinar, para aumentar as chances de sucesso do tratamento. Por essa razão, no HMT os tratamentos e procedimentos são realizados por uma equipe composta por anestesiologistas, clínicos da dor, enfermeiros e neurocirurgiões, além de possibilidade, conforme indicação, de parcerias com as especialidades: Acupuntura, Fisioterapia, Psicologia, Psiquiatria, Reumatologia, Oncologia, dentre outras.  

O HMT oferece para os pacientes que sofrem de dor crônica o atendimento ambulatorial e, nos casos necessários, coloca à disposição toda a sua infraestrutura para realização de exames, intervenções cirúrgicas de baixa, média ou alta complexidade, assim como a possibilidade de internação para diagnóstico e tratamento para alívio da dor. 

De acordo com um dos coordenadores da equipe, o anestesiologista Dr. Rodrigo de Lima e Souza as principais queixas dos pacientes com dores crônicas são: enxaquecas, lombalgias, ​​​​​​​neuralgia pós-herpética, dores oncológicas, craniofaciais e pós-operatórias. “O tratamento depende da gravidade e incluí o uso de medicamentos, infiltrações intra-articulares, denervações, neuroestimulador medular, implantes de bombas de morfina, dentre outros”, esclarece. 

O atendimento ambulatorial da Clínica da Dor é realizado nos consultórios do Ambulatório 1, localizado na Portaria 3, de segunda a sexta-feira. Para marcar uma consulta acesse o site www.hospitalmadreteresa.org.br ou ligue para a Central de Marcação pelo telefone (31) 3339-8455. 

Conheça os médicos da Clínica da Dor do HMT 

  • Dr. Gilberto de Almeida Fonseca Filho (coordenador) 
  • Dr. Gustavo Márcio Silvino Assunção 
  • Dr. Gustavo Rodrigues Costa Lages 
  • Dr. Ibrahim Afrânio Willi Liu 
  • Dra. Joana Angélica Vaz de Melo 
  • Dra. Lina Márcia de Araújo Herval 
  • Dr. Lucas Viana Quites 
  • Dr. Plínio Duarte Mendes 
  • Dr. Rodrigo de Lima e Souza (coordenador) 

COORDENADOR DA EQUIPE DE ANGIOLOGIA E CIRURGIA VASCULAR DO HOSPITAL MADRE TERESA PARTICIPA DE IMPORTANTE PUBLICAÇÃO.

O coordenador do serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular do Hospital Madre Teresa (HMT), Dr. Bruno de Lima Naves participou, juntamente com outros especialistas da área, da publicação “Diretriz” desenvolvida e elaborada pelo Departamento de Imagem Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia (DIC/SBC), Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR), Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) e Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN).

Nesta edição, o tema tratado foi o Tromboembolismo Venoso e todos os participantes foram selecionados pelo conhecimento e expertise sobre o assunto.  “Foi uma grande honra representar o Hospital Madre Teresa no cenário nacional, além de contribuir com o crescimento e aprimoramento da especialidade, que inova constantemente sua gama de procedimentos”, comenta o Dr. Bruno de Lima Naves.

As diretrizes trazem orientação diagnóstica, terapêutica e preventiva sobre temas de maior importância e frequência; identificam quais exames e procedimentos são mais indicados ou eficazes para cada caso; contemplam as opções existentes e reforçam a autonomia e o senso crítico do profissional.

COORDENADOR DO SERVIÇO DE NEUROCIRURGIA DO HOSPITAL MADRE TERESA É RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE

O coordenador e chefe do Serviço de Neurocirurgia do Hospital Madre Teresa – HMT, Dr. Roberto Leal é um dos pioneiros da neurocirurgia da base do crânio no mundo. Além dos mais de 100 artigos publicados, o neurocirurgião também possui coautoria em diversos capítulos de livros e participação como coeditor de grandes obras.

Além disso, o neurocirurgião é constantemente prestigiado nos mais diversos congressos e encontros sobre a especialidade ao redor do mundo. O mais recente foi em Bogotá, no congresso Mundial de Neurocirurgia, onde o Dr. Roberto Leal foi enaltecido pelo Prof. Samii – um dos maiores ícones da neurocirurgia que reconheceu a neurocirurgia brasileira na figura do médico mineiro.

Confira abaixo e na íntegra, esse reconhecimento narrado e escrito pelo renomado neurocirurgião, professor Dr. Sebastião Gusmão.

“No recente Congresso Mundial de Neurocirurgia, em Bogotá, o Prof. Samii, após assistir a conferência do Dr. Roberto Leal sobre sua vasta experiência na cirurgia dos schwannomas do vestibular, definiu o colega brasileiro como um dos seus seguidores na excelência microcirurgica dos referidos tumores.

Prof. Samii era o coordenador e moderador da sessão em que ele próprio discursaria, e, simplesmente avaliou dizendo que o Dr. Roberto leal Silveira aprendeu 99% da técnica do que ele próprio faz na microcirurgia dos Schwannomas do Vestibular, nas ainda advertiu que o Dr Roberto Leal deveria atingir os 100%. A fala do Prof. Samii, aprovando e validando a excelência do Dr. Roberto Leal.

Esta é uma avaliação de peso, pois Samii e Yasargil são os ícones vivos da neurocirurgia. Só podemos compará-los aos dois ícones do passado: Horsley e Cushing.

Na vida só se realiza grandes feitos com muito trabalho e paixão. Acompanhei e participei da trajetória neurocirúrgica do Dr. Roberto Leal nas últimas três décadas. E sou testemunha do quanto de inspiração e transpiração lhe custou para adquirir a excelência microneurocirúrgica. Na verdade, esta excelência lhe custou uma vida.

Quando opera um schwannoma do vestibular o Dr. Roberto Leal parece estabelecer uma luta com respeito contra o tumor. E nesta contenda ele prima em todos os detalhes, não admitindo nada menos que a excelência. E a luta termina sempre com pouco sangue e vitória da vida.

O Prof. Samii na verdade reconheceu a excelência da neurocirurgia brasileira na figura do colega mineiro. Ao Dr. Roberto Leal manifestamos nossa gratidão e admiração por dignificar a neurocirurgia brasileira”.

VIDEOMEDIASTINOSCOPIA: SERVIÇO DE CIRURGIA TORÁCICA E ENDOSCÓPICA RESPIRATÓRIA DO HOSPITAL MADRE TERESA INOVA EM TÉCNICAS CIRÚRGICAS

Desde 1992 a equipe de Cirurgia Torácica e Endoscópica Respiratória do Hospital Madre Teresa (HMT) é referência em atuação e realização de procedimentos complexos e inovadores. O know-how da equipe está associado ao maior serviço de Pneumologia privada do estado, atrelado a Radiologia dedicada ao tórax, onde é possível realizar o rastreamento do câncer de pulmão.

Sempre a frente, a instituição também é a única a realizar em toda Minas Gerais, a Criobiópsia – procedimento que permite a obtenção de tecido pulmonar para o diagnóstico e tratamento de doenças bronco pulmonares, incluindo câncer de pulmão, a partir do uso de alta tecnologia aliada a baixas temperaturas.

A equipe, formada por renomados especialistas em Cirurgia Torácica, realiza ainda procedimentos como: Simpatectomia, Lobectomia, Segmentectomia, Broncoscopia, Mediastinoscopia, Colocação de válvulas endobrônquicas, dentre outros. Além disso, o time do HMT atua na proposta para a linha de cuidados ao paciente. Neste cenário, o paciente é 100% assistido e acompanhado, com agilidade, desde o início da suspeita diagnóstica até o tratamento definitivo da doença.

Novas aquisições

Neste ano, o Hospital Madre Teresa adquiriu a Vídeo – Assisted Mediastinoscopy Lymphadenectomy – Vamla, que permite realizar, por vídeo, o procedimento de Mediastinoscopia. O equipamento possui a captação de imagens em alta resolução, além de permitir a exploração de uma área mais ampla para ação. Ou seja, ele promove a ressecção completa e com qualidade, de uma quantidade maior de linfonodos a serem retirados durante o procedimento e enviados ao patologista.

“A aquisição da Vamla facilitou a execução dos procedimentos que já eram realizados pela equipe, e que agora podem ser realizados com técnicas mais apuradas e ainda mais seguras”, explica o coordenador da Cirurgia Torácica e Endoscópica Respiratória do HMT, Dr. Nilson Amaral.

Conheça mais sobre a Vamla:

  1. O que é Vamla?

R. A Vídeo Assisted Mediastinoscopy Lymphadenectomy – Vamla, é um avanço técnico e tecnológico da Mediastinoscopia que oferece vantagens como: vídeo-imagens da cirurgia, maior campo operatório e possibilidades de utilização de instrumental cirúrgico com duas mãos. O uso do equipamento, favorece a obtenção de material biológico em maior quantidade e com melhor qualidade, além de promover mais segurança no procedimento.

  • Para que serve a Vamla e a Mediastinoscopia?

R. Ambas são técnicas cirúrgicas minimamente invasivas utilizadas como biópsias para o diagnóstico de doenças mediastinais como, por exemplo: linfomas, sarcoidose, algumas massas mediastinais, dentre outras.

  • Em caso de câncer de pulmão para que servem a Mediastinoscopia e a Vamla?

R. As duas são procedimentos (padrão-ouro) no tratamento e, em algumas vezes, também no diagnóstico da doença. As medidas podem evitar cirurgias desnecessárias ou inadequadas na condição do câncer de pulmão.

  • Como é feita a Vamla?

R. É uma cirurgia minimamente invasiva, que acontece sob anestesia geral. Geralmente, requer internação de 1 dia e apresenta baixos índices de mortalidade. Durante o procedimento é realizada uma pequena incisão de 2 cm na pele, na região da fúrcula esternal, para introdução do equipamento e daí, prosseguem-se os procedimentos necessários a cada caso.

  • O HMT dispõe desse equipamento da Vamla?

R. Sim. Há muitos anos o HMT utiliza a Mediastinoscopia regularmente e agora com a aquisição do equipamento para a Vamla, avança nas linhas de cuidados do câncer de pulmão e das doenças mediastinais. A nova aquisição, acrescenta mais um instrumental de ponta, ao conjunto já existente, de vídeo-broncoscópios completos e criobiópsias do serviço de Cirurgia Torácica e Endoscopia Respiratória.

CENTRO DE PESQUISA CLÍNICA DO HOSPITAL MADRE TERESA É APROVADO PARA ESTUDO CLÍNICO

O Centro de Pesquisa Clínica do Hospital Madre Teresa foi, recentemente, aprovado para a condução de um importante estudo que avaliará a eficácia de terapia para o tratamento do câncer de pulmão em pacientes em estágio avançado.

De acordo com a coordenadora do Centro, Alessandra Mancuzo, os ensaios clínicos constituem uma grande oportunidade, tanto para a instituição quanto para os pesquisadores e pacientes. “A instituição e os pesquisadores ganham visibilidade por conduzir este tipo de estudo, que exige alto padrão de qualidade nos serviços prestados ao paciente”, explica.

Ainda segundo ela, a partir das pesquisas, o paciente tem a oportunidade de acesso a terapias inovadoras e a procedimentos de alta complexidade, gratuitamente, além de uma assistência vigilante da equipe multiprofissional altamente capacitada.

Importância da pesquisa clinica

As pesquisas clinicas são as formas mais adequadas de reconhecer os benefícios das medicações. Assim, os resultados advindos desses estudos têm sido fatores chave no entendimento da logística de uma determinada doença, na delimitação de novas linhas terapêuticas e também no desenvolvimento de novos recursos voltados aos tratamentos.

“Ficamos imensamente satisfeitos por mais essa aprovação.  A Pesquisa Clínica do Hospital Madre Teresa está em plena atuação desde 2018 e, de lá para cá a unidade só têm crescido e atuado em diversos e relevantes estudos. É gratificante ver de perto os ganhos que esses ensaios clínicos representam para os pacientes. Sem dúvidas, estamos avançando no que há de melhor para o tratamento do câncer de pulmão”, comenta o principal pesquisador do estudo, Dr. Leonardo Brand.