Hospital Madre Teresa promove “4ª Campanha de Prevenção ao Câncer de Intestino”

Programação inclui consultas e exames preventivos com valores acessíveis, de 2 a 30 de setembro em horário noturnos

O Hospital Madre Teresa (HMT), em parceria com a Associação Brasileira de Prevenção de Câncer de Intestino (Abrapreci), com o site Hemorroidurgente e com o grupo Oncoclínicas, promove a 4ª edição da “Campanha de Prevenção ao Câncer de Intestino”, de 2 a 30 de setembro de 2019. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce da doença. 

A ação conta com equipe multidisciplinar composta por médicos coloproctologistas, endoscopistas, oncologistas, anestesiologistas e enfermeiros que farão atendimento de consultas e exames em horário noturno, das 18h às 21h, para convênios do HMT e também particular com valores acessíveis.


De acordo com a idealizadora do projeto e coordenadora da clínica de Coloproctologia do Hospital Madre Teresa, Dra. Hilma Nogueira da Gama, a Campanha promove agilidade com qualidade, desde a marcação, passando pela consulta proctologica e procedimentos necessários, como a colonoscopia e exame pré-anestésico, reduzindo o tempo de conclusão. “O processo é possível, porque, já na primeira consulta com o proctologista é realizado o exame do reto e, caso seja necessário, o paciente é encaminhado ao colonoscopista, recebe o preparo e agenda o exame. Simultaneamente, o anestesista faz a avaliação pré-anestésica necessária para a realização da colonoscopia”, explica.

Dra. Hilma reforça a importância da Campanha: “é uma ação para derrubar mitos, esclarecer dúvidas e educar para a prevenção. O câncer de intestino demora a se desenvolver, leva de 5 a 10 anos para virar um câncer e quando descoberto na fase inicial tem 100% de cura. Por isso a prevenção é muito importante ”, ressalta.  

SOBRE O CÂNCER DE INTESTINO

Também conhecido como câncer de cólon ou colorretal, o câncer de intestino é considerado o um dos tipos mais frequentes da doença. Ele não dói, sangra pouco, pode causar cólica na barriga e mudar a cor das fezes. Em alguns casos acontece diarréia que vai ficando mais freqüente com o tempo. Pode haver mudança no funcionamento do intestino, ficando preso ou solto, diferente do que era. A barriga pode ficar inchada e barulhenta e pode ocorrer até anemia nos casos mais avançados.

A prevenção começa com o exame de colonoscopia para rastreio de pólipos, que antecedem o tumor. A realização do exame deve começar a partir dos 45 anos, tanto para homens quanto para mulheres.




Hospital Madre Teresa promove “4ª Campanha de Prevenção ao Câncer de Intestino”

Programação inclui consultas e exames preventivos com valores acessíveis, de 2 a 30 de setembro em horário noturnos

O Hospital Madre Teresa (HMT), em parceria com a Associação Brasileira de Prevenção de Câncer de Intestino (Abrapreci), com o site Hemorroidurgente e com o grupo Oncoclínicas, promove a 4ª edição da “Campanha de Prevenção ao Câncer de Intestino”, de 2 a 30 de setembro de 2019. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce da doença. 

A ação conta com equipe multidisciplinar composta por médicos coloproctologistas, endoscopistas, oncologistas, anestesiologistas e enfermeiros que farão atendimento de consultas e exames em horário noturno, das 18h às 21h, para convênios do HMT e também particular com valores acessíveis.


De acordo com a idealizadora do projeto e coordenadora da clínica de Coloproctologia do Hospital Madre Teresa, Dra. Hilma Nogueira da Gama, a Campanha promove agilidade com qualidade, desde a marcação, passando pela consulta proctologica e procedimentos necessários, como a colonoscopia e exame pré-anestésico, reduzindo o tempo de conclusão. “O processo é possível, porque, já na primeira consulta com o proctologista é realizado o exame do reto e, caso seja necessário, o paciente é encaminhado ao colonoscopista, recebe o preparo e agenda o exame. Simultaneamente, o anestesista faz a avaliação pré-anestésica necessária para a realização da colonoscopia”, explica.

Dra. Hilma reforça a importância da Campanha: “é uma ação para derrubar mitos, esclarecer dúvidas e educar para a prevenção. O câncer de intestino demora a se desenvolver, leva de 5 a 10 anos para virar um câncer e quando descoberto na fase inicial tem 100% de cura. Por isso a prevenção é muito importante ”, ressalta.  

SOBRE O CÂNCER DE INTESTINO

Também conhecido como câncer de cólon ou colorretal, o câncer de intestino é considerado o um dos tipos mais frequentes da doença. Ele não dói, sangra pouco, pode causar cólica na barriga e mudar a cor das fezes. Em alguns casos acontece diarréia que vai ficando mais freqüente com o tempo. Pode haver mudança no funcionamento do intestino, ficando preso ou solto, diferente do que era. A barriga pode ficar inchada e barulhenta e pode ocorrer até anemia nos casos mais avançados.

A prevenção começa com o exame de colonoscopia para rastreio de pólipos, que antecedem o tumor. A realização do exame deve começar a partir dos 45 anos, tanto para homens quanto para mulheres.