HOSPITAL MADRE TERESA É REFERÊNCIA EM CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA

Publicado em: 24/11/2020

Equipe altamente qualificada garante qualidade e segurança há mais de uma década.

As cirurgias bariátricas ou de redução do estômago, como são popularmente conhecidas, apresentam uma procura cada vez maior. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) em 2019 foram realizados 68.530 procedimentos, ou seja, 7% a mais em relação a 2018 quando contabilizadas 63.969 cirurgias. 

O Hospital Madre Teresa (HMT) mantém uma equipe especializada no procedimento para proporcionar um aumento considerável na qualidade de vida de centenas de mineiros. 

O serviço de Cirurgia Bariátrica e Metabólica do HMT é atuante desde 2010, tendo como coordenador, o cirurgião bariátrico Dr. Rodrigo Fabiano Guedes Leite. Em 2019, uniram-se a equipe, os cirurgiões:  Dra. Pollyana Cristina Mendes Araújo, Dra. Priscila Freitas Marçal e o Dr. Pedro Henrique Oliveira Amorim. “Os principais procedimentos realizados são as intervenções bariátricas e metabólicas e, de uma forma geral, também executamos outros procedimentos de alta complexidade sobre o aparelho digestivo através de técnicas minimamente invasivas, inclusive, a robótica”, afirma o coordenador da equipe.

Equipe da Cirurgia Bariátrica do Hospital Madre Teresa (da esquerda para a direita: Dr. Pedro Henrique Oliveira Amorim, Dra. Pollyana Cristina Mendes Araújo, Dr. Rodrigo Fabiano Guedes Leite e Dra. Priscila Freitas Marçal).

A cirurgia metabólica ou cirurgia do diabetes tipo 2 é um procedimento que deriva da cirurgia bariátrica, sendo um tratamento alternativo para as pessoas com diabetes tipo 2 e que apresentam baixo controle da doença. 

Os médicos mantêm uma constante atualização profissional com participação em congressos e cursos para aperfeiçoamento de técnicas e acesso a novos conhecimentos, seja no Brasil ou no exterior.  A formação dos cirurgiões é outro diferencial. O Dr. Rodrigo possui especialização em cirurgia geral pelo próprio Hospital Madre Teresa, sendo Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. Aprimorou sua atuação nos procedimentos bariátricos, metabólicos e na cirurgia minimamente invasiva e robótica em São Paulo, contando também com experiências nos EUA, Itália e Bélgica. Os demais cirurgiões da equipe aprimoraram suas formações em cirurgia bariátrica e cirurgias de alta complexidade em grandes centros médicos do eixo Rio-São Paulo.

TÉCNICAS

O coordenador da Cirurgia Bariátrica explica que existem diferentes técnicas para o procedimento bariátrico: as “restritivas” para reduzir o volume de alimentos sólidos ingeridos; as chamadas “disabsortivas” para restringir a absorção dos nutrientes, desviando o alimento para segmentos distais do intestino delgado, e as “mistas”, que apresentam características restritivas e disabsortivas. Os métodos mais utilizados no HMT são o by-pass gástrico, uma técnica mista e, a gastrectomia sleeve, técnica restritiva. Entretanto, após a aprovação da “Cirurgia Metabólica” pelo Conselho Federal de Medicina, vem aumentando o volume de cirurgias metabólicas por pacientes que buscam “cura” ou melhor controle para o diabetes tipo 2.

CIRURGIA BARIÁTRICA X COVID - 19

Segundo estudos, o diabetes tipo 2, a hipertensão arterial e as doenças respiratórias restritivas, advindas da obesidade, são fatores de risco para a evolução nos casos mais graves da Covid-19. Portanto, neste cenário, a cirurgia bariátrica e metabólica torna-se essencial no enfrentamento da pandemia, pois visa retirar os pacientes dos grupos de risco, reduzindo o grau de gravidade nos casos e a taxa de mortalidade.




HOSPITAL MADRE TERESA É REFERÊNCIA EM CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA

Publicado em: 24/11/2020

Equipe altamente qualificada garante qualidade e segurança há mais de uma década.

As cirurgias bariátricas ou de redução do estômago, como são popularmente conhecidas, apresentam uma procura cada vez maior. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) em 2019 foram realizados 68.530 procedimentos, ou seja, 7% a mais em relação a 2018 quando contabilizadas 63.969 cirurgias. 

O Hospital Madre Teresa (HMT) mantém uma equipe especializada no procedimento para proporcionar um aumento considerável na qualidade de vida de centenas de mineiros. 

O serviço de Cirurgia Bariátrica e Metabólica do HMT é atuante desde 2010, tendo como coordenador, o cirurgião bariátrico Dr. Rodrigo Fabiano Guedes Leite. Em 2019, uniram-se a equipe, os cirurgiões:  Dra. Pollyana Cristina Mendes Araújo, Dra. Priscila Freitas Marçal e o Dr. Pedro Henrique Oliveira Amorim. “Os principais procedimentos realizados são as intervenções bariátricas e metabólicas e, de uma forma geral, também executamos outros procedimentos de alta complexidade sobre o aparelho digestivo através de técnicas minimamente invasivas, inclusive, a robótica”, afirma o coordenador da equipe.

Equipe da Cirurgia Bariátrica do Hospital Madre Teresa (da esquerda para a direita: Dr. Pedro Henrique Oliveira Amorim, Dra. Pollyana Cristina Mendes Araújo, Dr. Rodrigo Fabiano Guedes Leite e Dra. Priscila Freitas Marçal).

A cirurgia metabólica ou cirurgia do diabetes tipo 2 é um procedimento que deriva da cirurgia bariátrica, sendo um tratamento alternativo para as pessoas com diabetes tipo 2 e que apresentam baixo controle da doença. 

Os médicos mantêm uma constante atualização profissional com participação em congressos e cursos para aperfeiçoamento de técnicas e acesso a novos conhecimentos, seja no Brasil ou no exterior.  A formação dos cirurgiões é outro diferencial. O Dr. Rodrigo possui especialização em cirurgia geral pelo próprio Hospital Madre Teresa, sendo Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. Aprimorou sua atuação nos procedimentos bariátricos, metabólicos e na cirurgia minimamente invasiva e robótica em São Paulo, contando também com experiências nos EUA, Itália e Bélgica. Os demais cirurgiões da equipe aprimoraram suas formações em cirurgia bariátrica e cirurgias de alta complexidade em grandes centros médicos do eixo Rio-São Paulo.

TÉCNICAS

O coordenador da Cirurgia Bariátrica explica que existem diferentes técnicas para o procedimento bariátrico: as “restritivas” para reduzir o volume de alimentos sólidos ingeridos; as chamadas “disabsortivas” para restringir a absorção dos nutrientes, desviando o alimento para segmentos distais do intestino delgado, e as “mistas”, que apresentam características restritivas e disabsortivas. Os métodos mais utilizados no HMT são o by-pass gástrico, uma técnica mista e, a gastrectomia sleeve, técnica restritiva. Entretanto, após a aprovação da “Cirurgia Metabólica” pelo Conselho Federal de Medicina, vem aumentando o volume de cirurgias metabólicas por pacientes que buscam “cura” ou melhor controle para o diabetes tipo 2.

CIRURGIA BARIÁTRICA X COVID - 19

Segundo estudos, o diabetes tipo 2, a hipertensão arterial e as doenças respiratórias restritivas, advindas da obesidade, são fatores de risco para a evolução nos casos mais graves da Covid-19. Portanto, neste cenário, a cirurgia bariátrica e metabólica torna-se essencial no enfrentamento da pandemia, pois visa retirar os pacientes dos grupos de risco, reduzindo o grau de gravidade nos casos e a taxa de mortalidade.